A história do bairro curitibano Jardim Social também está vinculada ao loteamento agrícola. No século 19, a área do bairro nobre da zona leste de Curitiba tinha o nome de Morro do Querosene. Por sua vez, este integrava a Colônia Argelina e os Altos do Itupava.

Os bairros Marumbi e Bachieri eram localidades próximas ao Morro do Querosene. No local havia muitas fazendas. Algumas delas eram ocupadas por foreiros, pessoas que moravam em grandes áreas de propriedades rurais e pagavam aluguel aos donos. O loteamento começou na década de 20. Porém, na década de 50 o local ainda era delimitado pelos Marumbi e Bachieri.

O bairro Jardim Social foi criado em 1975 como uma área exclusivamente residencial. A delimitação e arquitetura foram inspiradas no conceito de bairro-jardim. Chamado de garden-city pelos ingleses, trata-se de um bairro planejado de classe alta. As principais características são alto nível de arborização e o traçado, com longas avenidas. O primeiro bairro-jardim brasileiro é o Jardim América, em São Paulo fundado em 1913. Pacaembu e Alto de Pinheiros, também na capital paulista também são exemplos desse conceito.

O desenvolvimento do bairro Jardim Social começou na Avenida Nossa Senhora da Luz. Moradores foram atraídos pela qualidade de vida e comércio. Nas décadas de 70 e 80 começaram a ser erguidas as mansões símbolos do bairro. Mas, também é possível encontrar apartamentos.

Por dentro do Jardim Social          

O bairro tem apenas 196 hectares. A área corresponde a apenas 0,45% do território curitibano. Segundo o Censo Demográfico do IBGE realizado em 2018, a população do bairro Jardim Social é de 5.698 habitantes. Desses, 45,56% (2.596) são homens e 54,55% (3.102) são mulheres com média de idade de 42,5 anos. Ainda segundo o Censo Demográfico de 2010, os moradores residem majoritariamente em casas. Cerca de 94,2% vive em casas e 3,69% em casas localizadas em vilas ou condomínios. Os que moram em apartamento representam 2,07%.

A infraestrutura do Jardim Social explica por que o bairro é sinônimo de qualidade de vida. A renda de 293 habitantes ultrapassa os 10 salários mínimos. De acordo com dados de 2010, o rendimento médio está entre R$7.150,00 e R$9.488,39, dando ao bairro o posto de segunda renda per capita de Curitiba. O mesmo estudo do IBGE aponta que 100% das casas têm acesso a coleta de lixo e energia elétrica. Quase 100% estão conectadas à rede de abastecimento de água e de esgoto.

Principais ruas, bairros próximos e pontos de referência

Ruas e avenidas

Avenida Nossa Senhora da Luz

Rua Fagundes Varela

Avenida Presidente Washington Luiz

Avenida República do Líbano

Rua Dr. João Evangelista Espíndola

Rua Manoel Correia de Freitas

Rua Raphael Papa

Rua Lange de Morretes

Avenida Edgard Stellfeld

Bairros próximos

Bacachieri

Hugo Lange

Alto da XV

Bairro Alto

Tarumã

Pontos de referência

Praça Villa Lobos

Bosque de Portugal

Áreas verdes

Por ser um bairro-jardim, a arborização é forte no local. São 344 mil m2 de áreas verdes, o equivalente a 18,26% da área total. Cada habitante têm quase 70% de áreas arborizadas, número não alcançado por muitas cidades. Conheça o Bosque de Portugal e a Praça Villa Lobos, as principais áreas verdes do bairro Jardim Social.

Bosque de Portugal

Inaugurado em março de 1994, o bosque é uma homenagem à língua portuguesa. Em seus 21.000 m2 , o bosque tem nove pilares que representam os países falantes do idioma (Portugal, Brasil, Moçambique, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Timor Leste).

O destaque é a alameda com ruas de pedra. A via passa por um trecho de mata nas 22 pilastras há azulejos com versos de autores portugueses e portugueses dos séculos 16 aos 20. Os visitantes podem apreciar poemas de Luís de Camões, Castro Alves, Gregório de Mattos, Carlos Drummond de Andrade, Camilo Pessanha, Gonçalves Dias, Antero de Quental, Manuel Bandeira, Olavo Bilac, Fernando Pessoa, Cecília Meirelles, entre outros.

A rica flora do Bosque de Portugal é representada pelo ipê, araucária, pintangueira, aroeira, timbó, araçá, pororoca e a corticeira do banhado. Já a fauna é representada por sabiá, tico-tico e corruíra. Os visitantes podem contemplar essa variedade caminhando na pista de corrida ou na calçada portuguesa com mosaicos.

O Bosque de Portugal fica Rua Fagundes Varela, sem número. O local é aberto 24 horas.

Praça Villa Lobos

O nome é uma homenagem ao maestro brasileiro Villa Lobos. O local é boa opção para caminhadas e brincadeiras com as crianças. Novidade é a estação de ginástica inaugurada em março de 2017. Ela tem aparelhos estáticos de aço inox como barra fixa e estrutura para alongamento. O piso de madeira sintética confere segurança aos usuários. Os aparelhos contam ainda com desenhos para orientar a execução dos exercícios. O acesso da estação de ginástica da Praça Villa Lobos é pela Rua Arcésio Guimarães, esquina da Rua Justiano de Melo Silva.

Bares e restaurantes

  1. Bistrot do Davi

Restaurante de culinária francesa. Sua decoração requintada, aconchegante e inusitada, com seus guarda-chuvas no teto convida. O menu é à la carte com destaque para os risotos e frutos do mar. As sobremesas e a variada carta de vinhos também conquistam. O restaurante tem ótimas avaliações no TripAdvisor. Das 253 avaliações, 147 consideram o local excelente. O Bistrot do Davi fica na Rua Fagundes Varela, 812.

  1. Banoffi

Confeitaria com paredes rosas, mesas com mosaicos e ar retrô. O forte são as sobremesas, com destaque para a tradicional torta Banoffi. Mas, sanduíches, milkshakes, panquecas, pratos à la carte e o buffet saudável também estão no cardápio. A confeitaria já foi várias vezes indicada como Melhor Doceria no Prêmio Comer & Beber da Revista Veja Curitiba. Outro destaque é o Certificado de Excelência 2015 da TripAdvisor.  A Banoffi fica na Rua Itupava, 1091 no Alto da XV, pertinho do Jardim Social.

  1. Carmel Bar

O Carmel Bar é ótima opção para o happy hour. Com decoração e culinária requintadas, fizeram o bar conquistar prêmios da Veja Curitiba e o Bom Gourmet, do Jornal Gazeta do Povo. Entre os destaques do cardápio, cachaças selecionadas, o Whisky Club, onde o cliente tem até 90 dias para consumir sua garrafa e pratos à base de filé mignon. O Carmel Bar fica na Rua Deputado Carneiro Campos, 159 e precisa fazer reserva.

Você conhecia a história do Jardim Social? Acompanhe o site Top 10 Curitiba e fique por dentro das histórias dos bairros curitibanos.

Empresas do Bairro:

Desentupidora ECO Jardim Social

Desentupidora Jardim Social

Deixe uma resposta