Boqueirão

O bairro nasceu em 1973 e o nome é devido a existência de uma cova bem funda no local. A origem do bairro curitibano Boqueirão está no século 19 e remete a uma fazenda. Ela chamava-se Fazenda Boqueirão e pertencia ao Coronel Manoel Antônio Ferreira. As principais atividades da propriedade eram a criação de cavalos e gado, além da extração de madeira. A fazenda também era conhecida por ser área de mata nativa e terra muito fértil.

Com a morte de Manoel Antônio Ferreira, a fazenda foi dividida entre os três filhos. Um deles era o Major Theobaldo Ferreira Ribas que herdou a maior fatia da propriedade. Este vendeu sua parte para Victor Ferreira do Amaral, para o filho deste, Homero Ferreira do Amaral e Alexandre Harthey Gutierrez, esposo da filha de Victor. Os três fundaram em 1933 a Companhia Territorial do Boqueirão para dividir e vender lotes da fazenda. A venda dos 12 mil lotes teve início em 1934 e terminaram em 1982.

Em 1934, imigrantes russos vindos de Santa Catarina, os Menonitas adquiriam uma propriedade próxima à Boqueirão. O nome Menonitas diz respeito a religiões cristãs europeias do século 16. A presença desses imigrantes foi crucial para o desenvolvimento do bairro. A economia girava em torno das chácaras dedicadas à agricultura e gado leiteiro.

Em 1945, as leitarias tornaram-se a atividade comercial mais importante do Boqueirão. No mesmo ano, David Tows (um desses imigrantes) criou a Cooperativa Mista do Boqueirão para reunir e organizar o trabalho dos produtores de leite. Os Menonitas ainda fundaram a igreja Irmãos Menonitas, o Colégio Erasto Gaetner e o Cemitério Municipal do Boqueirão.

Pode-se dizer que a venda de leite foi determinante para o desenvolvimento do bairro. Mas, atualmente as indústrias metalúrgicas e o comércio de tecido também são importantes para a economia local. A indústria responde por 18,51% da economia e o comércio 50,44%.

Números do 4º maior bairro de Curitiba

A população do bairro curitibano Boqueirão é de 73.178 habitantes, segundo o Censo Demográfico do IBGE de 2010, desses, 47,99% são homens e 52,01% são mulheres com idade média de 31,9 anos. O bairro é o 4º mais populoso de Curitiba. Com seus 1.474 hectares de área, o Boqueirão corresponde a 3,39% do território curitibano. A renda per capita gira em torno de R$2.200,00 a R$3.006,08.

O Boqueirão é um bairro arborizado. Cada morador tem 22,82 m2 de área verde. Quase 12% do bairro é formado por parques e bosques. O bairro corresponde a quase 2% das áreas verdes da capital paranaense. Das áreas verdes do Boqueirão, 22 são públicas.

Principais ruas, avenidas, bairros e pontos de referência

O Boqueirão faz limite com os bairros Xaxim, Uberaba e Hauer. A locomoção de ônibus entre o bairro e seus vizinhos é pelo Terminal Boqueirão na Avenida Marechal Peixoto, 10350 e pelo Terminal Carmo, perto da Igreja Nossa Senhora do Carmo. Quem usa carro tem na Avenida Marechal Peixoto a principal via. Ela divide o bairro em duas áreas: na primeira está a Rua Francisco Derosso, ligando os bairros Xaxim e Novo Mundo; na segunda está a Rua dos Pioneiros que conecta o Boqueirão aos bairros Pinheirinho e Bairro Cercado. Confira agora os nomes das principais ruas, bairros e pontos de referência no Boqueirão:

Ruas e Avenidas

Avenida Marechal Peixoto

Rua Doutor Bley Zoring (a rua dos tecidos e aviamentos)

Rua Pastor David Koop

Rua Waldermar Loureiro Campos

Rua Cidadania do Carmo

Rua Francisco Derosso

Pontos de Referência

Colégio Victor Ferreira do Amaral

Fundação Educacional Menonita

Colégio Erasto Gaetner

Parque Náutico

Cemitério Municipal do Boqueirão

Terminal do Carmo

Parques, cultura e vida noturna do Boqueirão

  1. Bosque Reinhard Maack

O nome é homenagem ao engenheiro de minas da Companhia de Mineração do Paraná. Ele descobriu o Pico do Paraná. Maack também era geólogo, geógrafo, cartógrafo e paleontólogo, além de ter participado de expedições na África e Américas do Sul e do Norte.

A área do bosque era família Hauer e foi desapropriada em 1986. Alfredo Hauer dedicou-se muito até que o bosque fosse inaugurado em 1989. O Bosque Reinhard Maack fica no bairro Hauer, região sudeste de Curitiba. Tem área de 78.000 m2 e tem a vegetação típica curitibana, os “capões”. O destaque da flora é o pinheiro-do-paraná que parece uma “árvore com dois andares”. O bosque também possui aroeira, a caúba, o pessegueiro-bravo, entre outras espécies. Já a fauna é representada pela coruja das torres e beija-flor-de-topete.

A principal atração é a Trilha da Aventura. Ela é formada por gangorra, trampolim, hexágono, túnel, escorregador, entre outros brinquedos de madeira que diferenciam o bosque dos demais parques.

O Bosque Reinhard Maack fica na Rua Raggi Izzar, com as Ruas Waldemar Kost e Oswaldo Aranha. Funciona aos sábados, domingos e feriados, das 8 da manhã às 16:30. Nos dias úteis, as visitas são apenas para estudantes do ensino fundamental, devendo ser agendadas pelos professores no telefone 3350-9891. O bosque fecha quando chove e no dia seguinte para segurança dos visitantes.

Para chegar ao Bosque Reinhard Maack, use a linha 512-Itamarati-Alimentador que sai do Terminal Hauer, desça no terceiro ponto e ande uma quadra. Outra opção é a linha 020 Interbairro II e descer na Rua Paulo Setúbal e andar uma quadra.

  1. Parque Iguaçu/Zoológico

O Parque Iguaçu foi fundado em 1976. Tem 569.000 m2   e ocupa também os bairros Alto Boqueirão e Cajuru. O parque tem bosques com cedro-rosa, pitangueira, aroeira, araucária, entre outras espécies. A fauna tem capivaras, preás, répteis, e várias espécies animais.

O setor esportivo tem 126.000 m2 e tem vestiários, banheiros, playground, conchas de futebol, futebol de areia e vôlei, além de estádio de beisebol com arquibancadas, estacionamento e lanchonete.

Dentro do parque há ainda o setor náutico com 2.300.00 m2 para a prática de canoagem, vela e remo. O setor conta com banheiros, ancoradouro, garagem de barcos, mirantes, raias, arquibancadas, torre de cronometragem e canal inter-cavas.

Já o Zoológico ocupa 53.000 m2 do Parque Iguaçu. Ele tem animais domésticos, pomar, horta educativa e trilhas. No zoo, as crianças participam de atividades recreativas.

Os setores esportivo e náutico funcionam ininterruptamente. O Zoológico funciona de terça a domingo das 8:30 às 5 da tarde. Para chegar, use as linhas Biarticulado Boqueirão (sai da Praça Carlos Gomes) e a Alimentador Zoológico que sai do Terminal Boqueirão.

  1. Casa de leitura Wilson Martins

As casas de leitura é espaço para leitura, exposições, exibições de vídeos e para troca de gibis. A casa de leitura Wilson Martins fica na Avenida Marechal Floriano Peixoto 8430.

  1. Petiscaria Rubiane

Fundada em 1979, serve frutos do mar e também jantar. O happy hour é a partir das 6 da tarde. Tem que fazer reserva aos finais de semana. A Petiscaria Rubiane fica na Rua Zonardy Ribas, 680.

  1. Sebas Rock Bar

Espaço de apresentação de bandas autorais e covers de metal e hard rock. Frequentado por bandas estrangeiras em turnê por Curitiba. Às quintas têm o “coma a vontade”, com cardápio variado. O Sebas faz ainda arrecadação de brinquedos e alimentos. O Sebas Rock Bar fica na Rua Waldemar Loureiro Campos, 2632.

O que achou da história e curiosidades sobre o Boqueirão? Acompanhe o site Top 10 Curitiba e fique por dentro da história dos bairros curitibanos.

Apoiadores no bairro Boqueirão

Desentupidora Boqueirão Curitiba

Deixe uma resposta